fundo parallax

Conheça os 5 transtornos mentais mais comuns

Conheça os principais apps para médicos
3 de maio de 2018
Como você controla o absenteísmo de sua empresa
21 de junho de 2018
 

Cada vez mais presentes na atualidade, os transtornos mentais já afetam aproximadamente 700 milhões de pessoas ao redor do mundo, ou 10% da população global.

Caracterizados por alterações no funcionamento cerebral que prejudicam o convívio pessoal e profissional dos indivíduos, os transtornos mentais podem se apresentar em uma grande variedade de condições que afetam o humor, o raciocínio ou o comportamento.

Mas você sabe quais são os transtornos mentais mais comuns? Descubra agora e entenda melhor como eles funcionam.

Os 5 transtornos mentais mais comuns

1. Transtorno depressivo

Um dos transtornos mentais mais presentes em todo o mundo, a depressão é, ao lado da ansiedade, uma das maiores causa de afastamento do trabalho no país, de acordo com dados da Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda.

Classificado como um transtorno do humor, a depressão é caracterizada principalmente por um intenso sentimento de tristeza e pela perda de interesse em atividades que antes pareciam prazerosas para o paciente.

A esses sintomas geralmente somam-se outros sinais importantes como perda ou aumento excessivo de peso, dores sem motivos aparentes, insônia e pensamentos suicidas.

Geralmente, o tratamento é realizado com o uso de medicamentos antidepressivos, associados à psicoterapia e adoção de hábitos saudáveis, como a prática de atividades físicas.

2. Transtorno bipolar

Essa é a doença mental que mais provoca suicídios — de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), cerca 15% das pessoas que sofrem com o problema acabando tirando a própria vida. O transtorno bipolar é caracterizado pela alternância entre estados de depressão e euforia.

Os ciclos de cada um dos estados podem durar dias, semanas ou meses e vão muito além de simples mudanças de humor, provocando reflexos negativos nas relações sociais, profissionais e pessoais.

Além disso, portadores de transtorno bipolar estão mais suscetíveis a outros problemas de saúde, como a ingestão excessiva de álcool ou o uso de drogas. O tratamento do transtorno mental é realizado com estabilizadores de humor e psicoterapia.

3. Transtorno de ansiedade generalizada

É normal sentir-se ansioso de vez em quando. No entanto, quando esses níveis de ansiedade começam a interferir na realização de atividades diárias e comprometer a qualidade de vida do paciente, ele é chamado de transtorno de ansiedade generalizada.

A doença é bastante comum no Brasil. De acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), o país tem a maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo, e o problema afeta cerca de 9,3% dos brasileiros.

Em geral, os pacientes alternam épocas de melhora e piora até receberem o tratamento adequado, geralmente à base de ansiolíticos, antidepressivos e psicoterapia.

Além da preocupação excessiva com o futuro, os sintomas mais comuns são inquietação psicomotora, insônia, tremores, sudorese excessiva nas extremidades do corpo e sensação de medo sem causas reais aparentes.

4. Transtorno obsessivo-compulsivo

Conhecido popularmente como TOC, o transtorno obsessivo-compulsivo promove uma significativa redução na qualidade de vida de quem sofre deste problema. O paciente não consegue evitar a repetição de pensamentos que causam sofrimento — as obsessões — e realizam repetidas vezes determinadas ações ou rituais — as compulsões — na tentativa de aplacar a ansiedade e a angústia.

Embora os comportamentos repetitivos possam variar bastante de uma pessoa para outra, entre os mais comuns figuram aqueles ligados ao medo de contaminação, como lavar as mãos excessivamente. Comportamentos relacionados à segurança também são muito comuns, o que pode fazer com que o obsessivo-compulsivo volte incontáveis vezes ao mesmo lugar para checar se desligou o gás, por exemplo.

O tratamento da doença, que de acordo com a OMS está entre as dez maiores causas de incapacitação no mundo. Geralmente é feito com antidepressivos, ansiolíticos e, em alguns casos, antipsicóticos, aliados à psicoterapia.

5. Transtorno do pânico

Também chamada de Síndrome do Pânico, a doença é considerada um transtorno de ansiedade caracterizado por crises intensas de medo e mal-estar. Ela pode ser acompanhadas de sintomas físicos e emocionais que atingem seu ápice em até 10 minutos.

Os ataques de pânico aparecem subitamente e provocam sensação de morte iminente e/ou fobia de perder o controle sobre suas próprias ações e enlouquecer. Os sintomas físicos são bastante similares àqueles experimentados pelo corpo em situações de perigo real, como aumento da frequência cardíaca e respiratória, dores no peito e náuseas.

Esse transtorno costuma manifestar-se pela primeira vez na adolescência ou nas primeiras fases da vida adulta e atinge mais mulheres do que homens. Em geral, o tratamento do transtorno mental é feito com a administração de antidepressivos e ansiolíticos complementados pela psicoterapia e por aulas de técnicas de relaxamento.

E então, gostou de saber um pouco mais sobre os transtornos mentais mais comuns? Que outros assuntos você gostaria que fossem abordados nesse espaço? Deixe sua opinião no campo de comentários, queremos saber mais sobre você!

Os profissionais da Medicina que tem intenção em aprofundar seus conhecimentos sobre transtornos mentais podem fazê-lo cursando uma Pós-Graduação em Psiquiatria. O IEFAP oferta cursos de Pós-Graduação presenciais em várias localidades do Brasil, com aulas mensais aos finais de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *