fbpx
Home Endocrinologia Endocrinologia Pediátrica: Conheça os principais sinais clínicos da Síndrome de Turner

Endocrinologia Pediátrica: Conheça os principais sinais clínicos da Síndrome de Turner

por Laço Digital

A síndrome de Turner é uma condição rara, que afeta mulheres, e é caracterizada pela ausência de um cromossomo X. Naturalmente, elas possuem um par completo de dois cromossomos X, esse cromossomo é encontrado nos núcleos celulares das células do corpo feminino.

Ao longo desse artigo, falaremos mais sobre os principais sinais clínicos dessa condição, nos acompanhe na leitura.


Entenda o que é a síndrome de Turner

 

Como falamos no início, a síndrome de Turner é uma condição rara que afeta cerca de 1 a cada 2.500 bebês do sexo feminino. É uma doença genética, resultante da ausência de um par completo do cromossomo sexual X.

Os principais sintomas dessa síndrome incluem: baixa estatura, cardiopatia, doenças renais, puberdade tardia, déficit de crescimento e disfunções da tireoide.

O tratamento para a síndrome de Turner deverá ser implementado de acordo com as complicações envolvidas, uma vez detectada pelo pediatra.

Em geral, são prescritas terapias hormonais para tratamento da baixa estatura e déficit de crescimento. Além disso, também a indicação de hormônio tireoidiano para tratamento das disfunções da tireoide, e a realização de tratamento de fertilidade para mulheres que desejam engravidar.


Principais sinais clínicos da síndrome de Turner

 

Para detecção da síndrome de Turner, e com a intenção de estabelecer um diagnóstico precoce, é importante avaliar os seguintes sinais:

 

Em bebês

  • Linfedema do dorso das mãos e pés
  • Pregas lisas de pele na região da nuca

 

Em pacientes no geral

  • Baixa estatura
  • Anormalidades no desenvolvimento dos órgãos reprodutores
  • Déficit de atenção e dificuldade no aprendizado
  • Luxação congênita do quadril
  • Deformidade no cotovelo
  • Malformação renal
  • Pescoço alado
  • Cardiopatia congênita
  • Estreitamento da aorta
  • Escoliose

 

Outros sintomas, ainda são característicos da doença, porém menos frequentes e com isso mais difíceis de diagnóstico se avaliados isoladamente.


Como é feito o diagnóstico da síndrome de Turner?

 

Para determinar o diagnóstico da síndrome de Turner, é necessário avaliar os sinais clínicos que o paciente apresenta.

Para confirmação, podem ser realizados testes citogenéticos por cariotipagem, além de análise cromossômica por microarranjo. Podem ser indicados também, a realização de ecocardiograma para detecção de anomalias cardíacas.

 

Tratamento para a síndrome de Turner

 

Por se tratar de uma condição genética, que acompanha o paciente desde o nascimento, a síndrome de Turner não possui cura. Mas é possível obter o controle dos sintomas e melhoria da qualidade de vida do paciente.

As principais terapias consistem na administração de hormônio de crescimento e estrogênio, para auxiliar no tratamento da baixa estatura e déficit de crescimento. Além disso, a realização de cirurgias para reparação de anomalias cardíacas, e tratamento das condições comorbidas.

Especialidade que atua no tratamento da síndrome de Turner

 

O Endocrinologista é o especialista indicado para realizar o diagnóstico, tratamento e acompanhamento de pacientes com a síndrome de Turner.

Por ser uma especialidade dedicada ao tratamento de distúrbios metabólicos e hormonais, a endocrinologia reconhece e trata os problemas relacionados a síndrome de Turner com o apoio de uma equipe multidisciplinar.

Para profissionais que desejam seguir carreira, e posteriormente obter uma especialização na área de endocrinologia pediátrica, convidamos a assistir o vídeo do IEFAP no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=37IyD1JKfsY)

O IEFAP (Instituto de Ensino, Formação e Aperfeiçoamento) disponibilizou uma das aulas do curso de pós-graduação em endocrinologia.

Se você médico procura obter mais conhecimento para alavancar a sua carreira, cursar uma Pós-Graduação em Endocrinologia é um dos melhores caminhos. Você estará em contatos com os melhores especialistas na área, fazendo parte de um seleto grupo de médicos, que estarão trocando informações e realizando networking.

Caso queira mais informações, entre em contato conosco através de um dos canais de atendimento disponíveis em nosso site.

Artigos relacionados

Deixe um Comentário