fundo parallax

Gestão do SESMT: saiba mais sobre a ISO 45001-2018

Marketing digital para médicos
Marketing digital para médicos: conheça dicas e tendências
19 de junho de 2019
eSocial
eSocial: saiba sobre as principais mudanças nos exames admissionais
10 de julho de 2019
 

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a cada 15 segundos uma pessoa morre em função de um acidente de trabalho, o que representa mais de 2,3 milhões de mortes por ano. Para tentar diminuir esses números, a Organização Internacional da Normalização (ISO) desenvolveu o projeto ISO 45001-2018: Sistemas de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho.

A nova certificação provocará mudanças na gestão da segurança e medicina do trabalho e exigirá um trabalho de preparação das empresas para adequação aos novos parâmetros.

Profissionais altamente qualificados, como pós-graduados em Medicina do Trabalho, serão fundamentais nesse processo de realinhamento de diretrizes e processos, o que torna o mercado ainda mais promissor. Entenda melhor essas mudanças!

Afinal, o que é a ISO 45001-2018?

Desenvolvida por uma comissão formada por membros de mais de 70 países, a ISO 45001-2018 é uma norma internacional que traz diretrizes para sistemas de gestão de saúde e segurança de trabalho.

O objetivo da ISO 45001-2018 é garantir a saúde, segurança e bem-estar dos colaboradores e minimizar acidentes de trabalho por meio de normas que possam ser integradas aos processos internos de gestão de riscos de cada empresa e, portanto, serem aplicáveis em instituições de qualquer porte ou natureza de atividade.

Também por isso, a ISO 45001-2018 não tem como objetivo estabelecer critérios específicos para a gestão do Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) de cada corporação, uma vez que estas possuem necessidades muito diferentes no que diz respeito à prevenção de acidentes.

Em palavras simples, empresas que desempenham atividades de baixo risco para seus colaboradores têm necessidade de prevenção diferentes daquelas cuja atividade fim é potencialmente arriscada para seus colaboradores, razão pela qual esses processos específicos de prevenção não estão previstos na norma.

Quais são os benefícios de implementar a ISO 45001-2018?

Garantir a certificação ISO 45001-2018 não é apenas uma questão de responsabilidade social para corporações de qualquer porte. Gerenciar a segurança e medicina do trabalho sob os parâmetros da nova norma pode impactar positivamente a lucratividade do negócio e evitar prejuízos de grande porte. Entenda melhor os benefícios:

  • diminuição dos afastamentos por acidente de trabalho;

  • melhoria na qualidade de vida dos funcionários, o que aumenta a produtividade;

  • diminuição dos gastos com multas e passivos trabalhistas;

  • redução na taxa de interrupção das operações;

  • reconhecimento por alcançar uma certificação internacional, o que pode ser decisivo na captação de clientes com perfil específico;

  • redução dos prêmios de seguro;

  • diminuição dos custos gerais de manutenção nas instalações provocados por acidentes.

Como as empresas podem se adequar a ISO 45001-2018?

A ISO 45001-2018 foi desenvolvida para substituir a norma mais utilizada pela corporações na atualidade, a OHSAS 18001, oficialmente publicada pela British Standards Institution (BSI).

No entanto, para garantir que as empresas possam ter tempo para se adequar aos requisitos da nova certificação, a OHSAS 18001 será válida ainda por um período de transição de 3 anos, contados a partir da data da publicação da versão final.

Para que o processo de adequação às novas diretrizes aconteça sem imprevistos, é importante que a empresa siga algumas etapas importantes:

Dedique-se a conhecer a norma

Antes de iniciar a implementação da ISO 45001-2018, é importante que a empresa dedique-se a estudar profundamente seu conteúdo. Dessa maneira, será possível entender quais são as modificações necessárias nos processos atuais para que a certificação seja alcançada.

Para que isso aconteça, o trabalho de especialistas em Medicina do Trabalho será de vital importância, uma vez que eles possuem os conhecimentos necessários para garantir a correta interpretação da norma e evitar desperdício de tempo e recursos.

Invista em capacitação e conscientização

Feito isso, é fundamental investir em treinamento para os colaboradores envolvidos na gestão da SESMT e  na conscientização dos demais funcionários sobre a importância da implementação das modificações trazidas pela ISO 45001-2018, bem como dos benefícios que elas trarão para o bem-estar de todos.

Planeje as etapas da implementação

Uma vez definidas as modificações que precisam ser realizadas para que a certificação seja alcançada e que os funcionários estejam conscientes da importância do projeto, é hora de colocar a mão na massa!

Estabeleça um cronograma com as etapas de implementação de cada processo, definindo custos, datas limite e responsáveis, para garantir que o prazo final proposto para a obtenção da certificação possa ser cumprido.

Quais são as principais mudanças trazidas pela ISO 45001-2018?

Quando comparada à OHSAS 18001 a ISO 45001-2018 traz algumas modificações importantes nas diretrizes para sistemas de gestão de saúde e segurança de trabalho. Conheça as principais:

  • maior envolvimento da alta direção: segundo a nova norma, os gestores deverão ser parte ativa na responsabilidade de proteger a segurança dos trabalhadores;

  • possibilidade de integração de outros fatores ligados à saúde e segurança, como bem-estar e tranquilidade no ambiente profissional;

  • inclusão da estrutura de alto nível, que permite uma interface mais amigável com a ISO 9001-2015 e a ISO 14001-2015.

  • aumento do foco nos objetivos como indicadores para avaliação de desempenho e melhorias;

  • ampliação de requisitos relacionados aos métodos de comunicação, participação,  consulta e compras, incluindo processos terceirizados e contratados;

  • incorporação do conceito PDCA, ferramenta de qualidade para controle de processos.

É importante lembrar que como a ISO 45001-2018 tem diretrizes consistentes como outras normas de gestão de segurança, a transição poderá ocorrer de maneira tranquila quando conduzida por profissionais experientes, como sólidos conhecimentos sobre o assunto.

Por isso, é fundamental que as empresas contem com um especialista em Medicina do Trabalho na equipe que coordenará a transição, já que esse profissional possui conhecimentos aprofundados em políticas de prevenção e promoção de saúde do trabalhador e poderá conduzir com segurança a implementação dos processos que garantirão a certificação.

Gostou de entender melhor o que é a ISO 45001-2018 e a importância da certificação para empresas de todos os portes? Se você deseja ingressar nesse mercado tão promissor, não perca mais tempo! Conheça agora mesmo a pós-graduação em Medicina do Trabalho do IEFAP!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *