Home Gestão médica Gestão financeira para médicos: entenda os fundamentos básicos

Gestão financeira para médicos: entenda os fundamentos básicos

por Fabiola Aoki

A gestão financeira é a peça-chave para que o orçamento da clínica médica ou consultório continue saudável. Contudo, devido ao direcionamento específico para área médica durante a formação acadêmica, nem todos os profissionais contam com o conhecimento necessário para ter sucesso nesse conceito.

A gestão financeira nada mais é que o conjunto de procedimentos administrativos, do planejamento até controle de atividades financeiras, que visam o monitoramento adequado das entradas e saídas de recursos com consequente aumento da lucratividade.

Mesmo que seja um excelente profissional da área, para que o médico tenha sucesso em sua clínica é fundamental ter conhecimento financeiro para administrá-lo corretamente.

No artigo de hoje, trouxemos os fundamentos básicos que um médico deve ter para conquistar o sucesso em sua gestão financeira. Acompanhe!

Gestão financeira para médicos

A falta de gestão financeira estratégica e qualificada pode prejudicar os resultados de sua clínica de forma irreversível. Por essa razão, o cuidado é essencial para evitar danos que podem acabar com o negócio. Conheça os fundamentos básicos sobre a gestão financeira para médicos e adote-os para garantir o sucesso de sua carreira e empresa.

<<<Conheça também algumas técnicas imperdíveis de fidelização de pacientes em seu consultório!

Tenha planejamento

O planejamento (tirar tempo para fazer a gestão do seu negócio) é o primeiro fundamento para alcançar o sucesso da administração financeira. Faça o levantamento dos recursos que são utilizados no consultório médico ou na clínica, incluindo todos os custos, por menores que sejam. É muito importante realizar a previsão dos gastos, inventário de tudo que está disponível e uma lista do que, atualmente, é uma necessidade para a clínica – os investimentos.


Estabeleça metas

Como em todo negócio, o consultório médico deve estabelecer suas metas periodicamente. Mesmo que seja adotado um excelente sistema tecnológico para a gestão médica e processamento de dados, as informações não terão sentido se não estiverem alinhadas com uma boa estratégia de negócio.

Uma gestão financeira eficiente está ligada à objetivos e metas estabelecidas que estipulam tarefas que permitam alcançar os resultados desejados.

É recomendado que as clínicas criem planejamentos anuais em que possam estabelecer metas mensais. Assim, compartilhando essas informações com a equipe de colaboradores por meio de reuniões que permitam o alinhamento e partilhamento dos objetivos, além de motivar colaboradores e trabalhadores.

Fique atento aos tributos

Muitos dos profissionais recém-formados não sabem que seu consultório pode se enquadrar no pagamento de certos impostos ou se são isentos de tributos, de acordo com o tipo de consultório e valor do faturamento.

Por isso, é muito importante que o médico que deseja abrir uma clínica estude sobre o assunto e saiba quais os regimes tributários adotados, bem como o funcionamento do recolhimento dos impostos para médicos.

Entenda o fluxo de caixa

O fluxo de caixa nada mais é que o conjunto das anotações sobre todas as transações financeiras realizadas no consultório. Somente adotando uma prática com rígido controle é possível saber sobre as entradas e saídas dos recursos no empreendimento.

Tenha reservas

Não há como tratar a gestão financeira sem pensar em capital de giro (dinheiro necessário para o seu negócio acontecer no dia a dia) e economizar. Afinal, imprevistos existem, portanto, é fundamental sempre manter uma reserva para esse fim. O ideal é que sua renda seja destinada para três grupos: 50% gastos fixos (aqueles que independem do seu consultório ou clínica estar atendendo ou não. Ex: aluguel, salários, luz, água, etc), 35% gastos variáveis (aqueles que são gerados a medida que o serviço é realizado. Ex: Papel para cópias, impressos em geral, produtos de higiene e limpeza, etc) e 15% para poupar dinheiro.

Com metas a curto prazo, é mais fácil poupar certa quantia mês a mês. Dessa forma, você não se perde em objetivos distantes e alcança os propósitos rapidamente, dependendo de seu comprometimento financeiro mensal.

Profissionais da medicina exercem atividades liberais e sua renda varia naturalmente mês a mês. Além desse valor, algumas provisões, como o montante relativo às férias e décimo terceiro também devem ser considerados.

Pense no futuro

Muitas faculdades de medicina não contam com cursos de gestão financeira em seu currículo. Sendo assim, gastar um período para aprender sobre o assunto pode garantir maior tranquilidade no futuro de sua clínica e sua carreira.

A gestão financeira de seu consultório precisa de cuidados, assim como a saúde de seus pacientes. Siga os fundamentos básicos acima para conseguir ter o planejamento equilibrado de sua carreira. Afinal, uma boa gestão é tão fundamental quanto a competência do profissional e qualidade do atendimento em sua clínica.

Gostou destas informações sobre gestão financeira? Que tal adquirir também outros conhecimentos em nossos cursos de Pós-Graduação em Medicina do IEFAP!

IEAP

Artigos relacionados

Deixe um Comentário