fundo parallax

Tudo que você gostaria de saber sobre medicina legal forense

5 dicas incríveis sobre marketing pessoal para médicos
31 de julho de 2018
Perito médico: saiba tudo sobre a profissão do momento
13 de setembro de 2018
 

Com certeza você viu, ao menos uma vez na vida, algum filme ou seriado sobre investigação de crimes. E neles é muito comum a aparição de um profissional: o perito legal. O trabalho dos profissionais de medicina legal forense desperta a curiosidade de diversas pessoas ao redor do mundo. No entanto, os detalhes da sua atuação muitas vezes não são claros nem mesmo para quem é da área de saúde.

Pensando nisso, criamos o artigo de hoje. Nele, você vai entender melhor o que é medicina legal forense, quais são os ramos de atuação e as especialidades mais importantes dessa profissão. Também verá como está o mercado de trabalho para quem resolve se dedicar à essa área.

Ficou interessado? Então acompanhe a leitura!

1. Afinal, o que é medicina legal forense?

A medicina legal forense é uma especialidade médica que utiliza conhecimentos técnicos-científicos para colaborar com a atuação da justiça. Ela auxilia no esclarecimento de fatos relevantes em um processo judicial.

2. Quais são os ramos de atuação da medicina legal forense?

A atuação do profissional de medicina legal forense ou simplesmente médico legista é bastante ampla. Ao contrário do que se pode imaginar, o trabalho de quem se dedica à essa área não se restringe aos exames necroscópicos.

Entre as principais atribuições de um médico legista estão:

  • Análises relacionadas a pessoas vivas. Ela tem o objetivo de de determinar informações específicas como, por exemplo, a idade, diagnosticar doenças profissionais, mentais ou venéreas, acidentes de trabalho, personalidades psicopáticas, lesões corporais ou conjunção carnal, entre outras situações.

  • Análises realizadas no post-mortem, para determinar a causa e data do falecimento, lesões intra vitam e post-mortem, laudos toxicológicos, análise de fluídos e vísceras, extração de projéteis e exumação.

  • Análises de objetos e provas, que abrangem, mas não se limitam a roupas, instrumentos, móveis e veículos com indícios de leite, sangue, pus, saliva, urina, líquido amniótico ou massa cerebral, por exemplo.

3. Quais são as principais especialidades da medicina legal forense?

Tão extensa quanto fascinante, a medicina legal forense abrange estudos nas mais diversas áreas. Conheça algumas das mais importantes.

3.1. Antropologia forense

É o ramo da medicina legal que se dedica a estudar a identidade e a identificação de um indivíduo. Entre os seus objetivos está a identificação de restos humanos e, se possível, das causas e circunstâncias da morte, por meio do exame dos ossos e lesões. Para tanto, utiliza recursos como a datiloscopia, a iridologia, a papiloscopia e o exame de DNA.

3.2. Asfixiologia

Trata-se da especialidade que dedica-se ao estudo dos casos de morte produzidos por enforcamentos, estrangulamentos, sufocações, afogamentos e suas implicações nos processos legais.

3.3. Tanatologia

A tanatologia forense se dedica a estudar as informações sobre as circunstâncias da morte, como os seus mecanismos e causas, tais como acidentes, homicídios, suicídios ou mortes por causas naturais.

3.4. Cronotanatognose

É o capítulo da tanatologia que tem como objetivo identificar o tempo transcorrido entre a morte e o exame necroscópico. Para realizar essa estimativa, o especialista realiza a análise dos processos deformativos post-mortem, como livores, manchas verdes e rigidez cadavérica.

3.5. Entomologia forense

A entomologia forense é aplicação dos estudos de biologia de insetos, ácaros e outros artrópodes em processos criminais.

Por meio desse ramo do conhecimento, é possível determinar há quanto tempo ocorreu a morte de uma pessoa, identificar a vítima por meio do DNA presente nas larvas. Também é possível entender melhor as circunstâncias que cercaram o acontecimento, fornecendo informações importantes para a instrução do processo.

3.6. Sexologia forense

A disciplina científica tem como objetivo principal estudar as questões relacionadas às relações sexuais e suas implicações em questões jurídicas. Muito importante para desvendar crimes sexuais.

3.7. Traumatologia forense

Trata-se do ramo da medicina forense que se dedica ao estudo dos aspectos médicos e jurídicos das causas das lesões corporais provocadas por traumas de ordem física ou psicológica.

3.8. Psiquiatria forense

A sub-especialidade da medicina legal forense é voltada para o estudo da saúde e integridade mental do indivíduo e da sua capacidade para assumir atos da vida civil ou ser responsabilizado criminalmente por suas atitudes.

3.9. Toxicologia forense

A disciplina tem como objetivo principal estudar o efeito de quaisquer substâncias que possam ter efeito tóxico, venenoso ou produzir alterações no organismo com o objetivo de auxiliar na elucidação dos fatos em processos de investigação criminal.

4. Quais são os conhecimentos necessários para atuar como médico legista?

Um especialista em medicina legal forense precisa ter extensos conhecimentos técnico-científicos em diversas áreas da medicina, como fisiologia, neurologia, anatomia, ortopedia, cirurgia e clínica.

O curso de pós-graduação em medicina legal tem duração de 460 horas e é voltado para os portadores de diploma de curso superior graduados em medicina.

Além disso, interessados em atuar nessa área também precisam ter familiaridade com a área jurídica e habilidade para lidar com processos burocráticos, que muitas vezes demandam tempo para serem concluídos.

Também é importante considerar que o trabalho de um médico legista exige extrema responsabilidade. Na mesma medida que traz a satisfação de contribuir para a elucidação de crimes e, consequentemente, para uma sociedade mais justa, um laudo com informações incorretas pode acusar um inocente e trazer prejuízos incalculáveis.

5. Como está o mercado de trabalho para o médico legista?

A área de atuação de um médico legista é ampla e bastante promissora. Tradicionalmente, os pós-graduados em medicina legal forense buscam prestar concurso público que os possibilite atuar em uma das unidades do Instituto Médico Legal (IML).

No entanto, o médico legista também pode seguir carreira acadêmica, atuando como professor universitário, ou trabalhar na iniciativa privada, prestando consultoria para escritórios de advocacia.

Embora ainda existam muitas possibilidades a serem exploradas, a carreira tem atraído cada vez mais médicos interessados em atuar em uma área que, além de dinâmica e envolvente, oferece a estabilidade de um cargo público.

Por isso, os concursos estão cada vez mais disputados e estar bem preparado é essencial para quem deseja atingir sucesso na profissão.

Gostou de saber mais sobre a área de atuação da medicina legal forense, suas especialidades e o mercado de trabalho para quem está interessado em dedicar-se à essa carreira?

Então não se esqueça de assinar nossa newsletter agora mesmo para que você possa receber no seu e-mail dicas, novidades e informações relevantes sobre a área de atuação!

1 Comentário

  1. OLá. Sempre acompanho seus artigos. Muito me enriquecem em aprender cada vez mais. Seu conteúdo
    é TOP. Obrigado !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *