Home Carreira médica Desafios do empreendedorismo para médicos

Desafios do empreendedorismo para médicos

por IEFAP
empreendedorismo para médicos

Já vai longe o tempo em que concluir a graduação em Medicina e abrir um consultório era sinônimo de sucesso profissional imediato e duradouro. Atualmente, profissionais que desejam se destacar no mercado precisam ir além. Nesse cenário, o empreendedorismo para médicos tem se mostrado como um caminho interessante.

Mas afinal, o que significa ser empreendedor? Quais são as oportunidades e desafios para quem deseja dar esse passo? É o que você vai descobrir no artigo de hoje. Acompanhe a leitura!

O que é ser empreendedor?

O termo empreendedorismo é imediatamente associado à criação de uma nova empresa. Mas seu significado vai muito além disso. Empreender, na verdade, está mais ligado à investir em tudo aquilo que pode ser substituído ou melhorado, seja por meio da implantação de novos negócios ou de mudanças em instituições já existentes.

Mais do que iniciar uma empresa, o termo faz referência à capacidade de trazer um novo olhar aos processos tradicionais. E, principalmente, à capacidade de inovar e assumir os riscos decorrentes dessas inovações.

Por que empreender?

A Medicina é tradicionalmente conhecida como uma área nobre de atuação, em que a graduação era suficiente para garantir prestígio e altos salários por toda a vida. Mas a realidade é bem diferente do ideal. A Medicina tem se mostrado um mercado de alta competitividade.

Por isso, profissionais que desejam se destacar precisam investir em formação contínua e sobretudo em inovação. Em palavras simples, fazer mais do mesmo não é mais suficiente para quem quer colocar seu nome entre os melhores.

Oportunidades para médicos que querem empreender

O mercado de saúde digital é uma realidade recente não só no Brasil como em todo o mundo. Para se ter uma ideia, a primeira aceleradora voltada para startups (empresas inovadoras e desruptoras de processos tradicionais) de saúde foi criada nos EUA em 2010. Aqui, a iniciativa só surgiu em 2015.

No entanto, o que a primeira vista poderia ser visto como um desafio é na verdade uma vantagem competitiva para os empreendedores. A grande variedade de áreas inexploradas, com seus vícios estruturais e demandas de atendimento personalizado podem se revelar excelentes nichos de mercado e grandes oportunidades de empreendedorismo para médicos.

Um ótimo exemplo é o espaço que vem sendo pouco a pouco ocupado pelas clínicas populares. O modelo de negócio faz sucesso com um público que, atingido pelo crise econômica, não pode mais pagar os altos preços praticados pelos planos de saúde, mas tampouco quer se sujeitar às longas filas e ao atendimento ineficiente do sistema público.


É importante lembrar ainda que o empreendedorismo para médicos não se resume a iniciativas totalmente independentes. É possível encontrar excelentes chances de negócio na associação com grandes companhias, como seguradoras, farmacêuticas e centros hospitalares.

Também existem oportunidades  no aprimoramento de processos internos dessas organizações, em áreas que vão da gestão de recursos a inteligência de mercado, no relacionamento com parceiros e pacientes, na administração, na logística da cadeia de suprimentos e muito mais.

Outra enorme vantagem de empreender nesse momento de nascimento do setor é a chance de criar um negócio de potencial global. Isso por que as soluções produzidas, a princípio em pequena escala, podem se mostrar interessantes para solucionar problemas de escala nacional ou mundial.

4 principais desafios no empreendedorismo para médicos

Embora o empreendedorismo para médicos apresente excelente oportunidades para profissionais que desejam se destacar no mercado, a iniciativa também está repleta de desafios. Conheça alguns dos mais comuns!

Desafio 1. Resistência inicial do mercado

Um dos maiores desafios no empreendedorismo para médicos é realizar uma mudança global de visão no mercado, pouco acostumado a novidades e quebras de paradigmas.

Em um ramo altamente tradicional como a Medicina, inovações na forma de tratar a relação médico-paciente ou mesmo de aprimorar processos que funcionam há muitos anos com relativa eficiência são inicialmente vistos com desconfiança por pacientes, médicos e outros agentes do mercado.

>>> Achou interessante? Leia o nosso artigo sobre o Futuro do Atendimento Médico e as clínicas populares.

Desafio 2. Desconhecimento dos investidores sobre o setor

Além disso, quem deseja empreender na área médica precisa munir-se de uma boa dose de paciência e resiliência para lidar com o desconhecimento dos investidores sobre o setor.

Por se tratar de uma área nova, é comum enfrentar dificuldades para conseguir fluxo de capital para investir no seu negócio. O que muitas vezes acaba criando empecilhos para que boas ideias saiam do papel. Além disso, o profissional da Medicina tem pouco contato com o assunto sobre gestão durante sua formação e carreira, tornando essa tarefa de empreender um pouco mais longa.

Desafio 3. Falta de infraestrutura jurídica para lidar com as inovações

A essa desconfiança dos investidores com o novo soma-se a falta de infraestrutura jurídica para lidar com essas inovações. E isso em um mercado altamente regulado como é a medicina, pode dificultar ainda mais a captação de recursos para que o seu negócio decole.

Desafio 4. Pouca maturidade dos modelos de negócio

Como se trata de um mercado extremamente novo, a maioria dos interessados ainda tenta entender a sua posição nesse ecossistema. Por isso, estratégias de monetização, ameaças de longo prazo e até mesmo a validade do modelo como estratégia duradoura ainda não estão totalmente claras nem mesmo para quem já está empreendendo.

Começando a empreender em pequena escala

Se a ideia de empreender lhe parece tentadora, mas você prefere lançar-se em novos desafios em pequena escala, uma ótima ideia é desenvolver suas habilidades no empreendedorismo para médicos em seu próprio consultório.

Parece óbvio, mas é bastante comum encontrar médicos com clínicas de todos os portes que ainda não enxergam seus consultórios como um negócio que deve ser gerido de maneira profissional, com um plano de negócios bem estruturado e estratégias de curto, médio e longo prazo.

É importante pensar em aspectos como uma identidade visual bem definida e de acordo com a mensagem que o seu consultório deseja transmitir e com a inserção da sua clínica no ambiente digital. Não esqueça que seus pacientes são seu maior patrimônio e deve manter um bom relacionamento com eles, mesmo nos períodos em que ele não lhe procura para atendimento.

Buscar estratégias de marketing eficientes, investir em redes sociais e em um site completo e atualizado, que o auxiliem a captar novos pacientes  são também  maneiras eficientes de dar seus primeiros passos no mundo do empreendedorismo para médicos.

O mercado de trabalho está passando por um período de grandes inovações e com isso a forma de atuar nesse cenário também se modifica. Modelos de negócios estão sendo revistos e criados, e estar preparado para essas mudanças é essencial!

E então, gostou de saber um pouco mais sobre empreendedorismo para médicos? Não importa se você vai começar em pequena ou grande escala, investir em formação é fundamental! Conheça os cursos de Pós-Graduação do IEFAP e comece agora mesmo a preparar-se para o futuro! Clique no banner abaixo:

Pos graduacao em medicina IEFAP

Artigos relacionados

2 comentários

Sayure D. Santos 26 de abril de 2019 - 18:16

Olá, muito bom! Gratidão pelo conteúdo fenomenal. Quero já aproveitar e te convidar a dar uma olhadinha em meu Blog também, pois compartilho dicas tops quais acredito que possa te ajudar de fato! Conferi lá, Blz? 😉

Resposta
Graci Pessoa 28 de maio de 2020 - 08:12

Obrigada, Sayure! Vamos dar uma olhada no seu blog sim! E continue acompanhando as nossas publicações! Abraço

Resposta

Deixe um Comentário