fundo parallax

Como aproveitar melhor a terceira idade

tratamentos para Alzheimer
Confira os novos tratamentos para Alzheimer
31 de julho de 2019
tratamento para dor nos idosos
Tratamento da dor no idoso: conheça os principais procedimentos
23 de outubro de 2019
 

Não é incomum que a terceira idade seja associada a um período de isolamento e inatividade. No entanto, essa relação está cada vez mais distante da realidade. Com os avanços na área da geriatria e gerontologia e o aumento da expectativa de vida, essa etapa tem tudo para ser aproveitada com muita disposição e vitalidade.

Muitas vezes, pequenas mudanças simples na rotina fazem toda a diferença no bem-estar desse público e ajudam a garantir que esse seja um período repleto de realizações. Conheça algumas delas!

Geriatria: 7 dicas para aproveitar a terceira idade

1. Pratique exercícios regularmente

Praticar exercícios físicos não é só uma maneira de prevenir a obesidade e diminuir as chances de desenvolver doenças como hipertensão e diabetes. Quando o idoso se exercita, o corpo libera endorfina, um dos hormônios responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar, o que contribui para evitar quadros de depressão e ansiedade.

Além disso, o fortalecimento muscular é fundamental nessa etapa da vida para garantir uma vida ativa e independente, preservando a capacidade de realizar ações cotidianas, como tomar banho e vestir-se sozinho.

O ideal é se exercitar no mínimo 3 vezes por semana, sempre com acompanhamento de um profissional da área. Atividades como natação, caminhadas e mesmo musculação — se não houver contraindicação médica — auxiliam na manutenção da massa corporal e quando bem orientadas não prejudicam ossos e articulações.

2. Mantenha uma vida social ativa

Tão importante quanto cuidar do corpo, é cuidar da mente. O convívio social é fundamental para evitar que idosos não se sintam solitários e acabem desenvolvendo quadros depressivos.

Por isso, é importante não abrir mão de ter uma vida social ativa: reuniões familiares, atividades com grupos da terceira idade, viagens e relacionamentos amorosos contribuem para aumentar a felicidade e o bem-estar, combatem o estresse, ajudam a aliviar dores e ativam o sistema imunológico.

Além disso, cultivar relações sociais também auxilia na manutenção de funções cognitivas, notadamente da memória, e diminuem os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

3. Dê atenção extra à alimentação

Cuidar bem da alimentação é fundamental em qualquer etapa da vida. Na terceira idade, no entanto, é preciso dar atenção a ingestão de alguns nutrientes que contribuem para a manutenção da saúde e bem-estar.

Além de priorizarem frutas, verduras, legumes e carnes magras e limitar a ingestão de açúcar e farinha branca, pacientes da terceira idade precisam ficar atentos ao consumo de zinco, mineral que ajuda a proteger o organismo contra infecções e a evitar quadros de depressão. O nutriente é encontrado em alimentos como carne vermelha, gérmen de trigo e grãos integrais.

Além disso, o zinco integra uma enzima que protege o organismo do idoso contra o estresse oxidativo. Quando em níveis insuficientes, o cérebro fica mais vulnerável à ação dos radicais livres, o que pode aumentar as chances de desenvolver doenças como o mal de Alzheimer.

Também é preciso ter cuidado extra com o consumo de fibras, presentes em alimentos como grãos integrais, frutas, verduras e legumes. Além de serem uma excelente opção para pacientes diabéticos, elas também ajudam a aumentar a sensação de saciedade e a regular o funcionamento do intestino.

4. Fique atento à sua saúde bucal

É comum que pacientes de terceira idade passem a dar menos atenção à saúde bucal do que na fase adulta. No entanto, preservar os hábitos de higiene na região é essencial para evitar a formação de cáries, o acúmulo de tártaro e até mesmo a perda dos dentes.

O ideal é realizar a escovação no mínimo três vezes ao dia, sem abrir mão do uso de fio dental para garantir uma higienização completa.

Visitas regulares ao dentista, no mínimo duas vezes ao ano, ajudam a detectar qualquer problema na dentição de maneira precoce e evitam complicações mais graves, que podem afetar a gengiva ou até mesmo outras áreas do corpo.

5. Exercite sua mente

Outra medida importante para aproveitar melhor a terceira idade e garantir que essa seja uma fase de muita vitalidade é criar o hábito de fazer diariamente atividades simples, mas que exercitam o cérebro, estimulando a memória de curto e longo prazo e aumentando o foco e a concentração.

O idoso pode, por exemplo, dedicar-se a resolver um jogo de palavras cruzadas, que auxilia no aperfeiçoamento das funções cognitivas, ou estimular os sentidos com atividades diferentes, como descobrir um estilo musical novo ou experimentar um prato de uma culinária desconhecida.

Outra possibilidade interessante nesse contexto é dedicar-se a jogos que exigem concentração, como cartas e xadrez, ou à leitura, que além de exercitar o cérebro também ajuda a manter a memória vocabular intacta.

6. Adapte os espaços para garantir conforto e segurança

A terceira idade nem de longe deve ser sinônimo de um período de recolhimento e inatividade. No entanto, é importante fazer algumas adaptações na casa para garantir que o idoso tenha mais conforto e segurança para realizar suas atividades cotidianas.

Uma das medidas mais eficazes é retirar da área de circulação tapetes, móveis e objetos de decoração que possam servir de empecilho para a locomoção e provocar quedas. Pelo mesmo motivo, reforce a iluminação de áreas como o quarto e corredores e, se necessário, instale corrimãos nessas áreas para facilitar o deslocamento.

O banheiro é outro espaço da casa que merece atenção por quem quer evitar acidentes. Tapetes de borracha fixados ao chão ajudam a evitar escorregões, bem como barras de apoio, que garantem a independência do idoso durante o banho.

Por fim, mantenha os fios dos aparelhos eletrônicos fixados à parede para evitar tropeços e aposte em móveis com pontas arredondadas, que minimizam os riscos de ferimentos mais graves em caso de quedas.

7. Tenha sempre metas e objetivos

Não importa se a meta é habituar-se a fazer uma caminhada de 30 minutos pelo bairro diariamente ou realizar uma viagem para o outro lado do mundo, ter objetivos é fundamental para quem deseja aproveitar a terceira idade em sua plenitude.

Estar sempre trabalhando na concretização de um projeto ajuda a manter a mente ativa, a motivação em alta e diminui as chances de desenvolver quadros de depressão e ansiedade. Por isso, aproveite que o tempo livre costuma ser maior nessa etapa da vida e use-o para alcançar objetivos pessoais que ficaram em compasso de espera.

Gostou de saber mais sobre como os idosos podem aproveitar a terceira idade de maneira saudável? Se você quiser aprofundar-se mais no tema, o IEFAP possui uma pós-graduação em Geriatria e Gerontologia ministrada por um corpo docente altamente qualificado e com infraestrutura completa! Venha conhecer mais sobre o curso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *